Batata inglesa ou batata-doce? Descubra quem sai na frente nessa disputa

25/08/2018 20:03:03

Você já imaginou a sua vida sem a batata? Seja ela frita, cozida, assada ou no vapor, a verdade é que temos contato com ela desde pequenos. E conforme crescemos descobrimos que existe mais de um tipo, sendo a batata-doce uma das mais famosas. Mas afinal, será que dá para substituir uma pela outra para variar nos sabores? Bem, como todo bom orgânico, é claro que as duas são muito benéficas para o nosso corpo, mas isso não significa que as suas vantagens sejam exatamente as mesmas. Saiba no que elas se diferem e quem sai na frente nessa disputa:

Batata inglesa é rica em proteínas, fibras, vitaminas e minerais

Mais tradicional na mesa dos brasileiros, a batata inglesa é aquela que todo mundo pensa quando alguém menciona a palavra "batata". Embora a sua versão frita tenha se popularizado muito devido aos fast-foods, ela é a menos indicada por quem busca uma vida saudável. Salvo os casos em que ela foi preparada no vapor, o ideal é deixar ela de lado mesmo, porque o óleo utilizado no seu preparo se torna maléfico após ser submetido a altas temperaturas.

Assim como os outros tipos de batata, a inglesa é rica em proteínas e em fibras solúveis, que não só ajudam a regular o intestino como também conferem a sensação de saciedade, impedindo a compulsão alimentar. Além disso, é um ótimo antioxidante, o que significa que fortalece o sistema imunológico e combate os radicais livres, que podem gerar o envelhecimento precoce e doenças crônicas, como o câncer.

Outro benefício da batata é que ela é fonte de vitaminas e C, E, K e do complexo B. A primeira ajuda na absorção de ferro pelo organismo e, assim como a E, é antioxidante. Já a vitamina K auxilia na fixação de cálcio no corpo, previne hemorragias e facilita o processo de cicatrização.

Além disso, é rica nos minerais zinco, potássio, cálcio, magnésio e ferro. Cada um deles possui um benefício diferente, mas de uma forma geral podemos dizer que eles ajudam o corpo a funcionar melhor e previnem diversas doenças, como câncer, osteoporose, pedras nos rins e anemia, além de evitarem problemas musculares e na transmissão nervosa.

Batata-doce possui índice glicêmico menor que o da batata inglesa

Está achando difícil bater os benefícios da batata inglesa? Então saiba que a batata-doce consegue! Isso porque todos os nutrientes que já foram mencionados também fazem parte da sua versão mais adocicada. Isso significa que tanto faz comer uma ou outra? Nada disso! A batata-doce sai na frente por possuir um maior teor de fibras e um índice glicêmico menor.

É bom destacar que quando esse índice está muito alto há uma liberação maior de insulina no sangue com o intuito de manter os níveis de glicose dentro da normalidade. Por isso, quando o consumo de alimentos com alto índice glicêmico é constante e exacerbado o corpo pode desenvolver uma resistência à própria insulina, o que gera a diabetes. É por isso que essa batata é mais indicada para diabéticos que a sua versão mais tradicional.

Além disso, outros nutrientes também aparecem em quantidades maiores na batata-doce, como é o caso do potássio e do cálcio, além de esse alimento ser menos calórico - o que explica a sua grande adesão por pessoas que seguem a dieta low carb. Lembrando que o ideal não é simplesmente abrir mão de uma batata por outra, apenas saber equilibrar o consumo das duas dando prioridade àquela que é mais benéfica ao nosso corpo.

Avatar de KéciaPor: Kécia dia: 25/08/2018 20:03:03em: Alimentos SaudáveisBatata inglesa,batata-doce,Batata - 127 Visitas